Natália

[Resenha] Garota de Domingo

terça-feira, outubro 28, 2014

Garota de Domingo, de Letícia Black, publicado pela editora Novo Século, com 236 páginas.




Essa é a história de Pam, uma garota apaixonada, que descobre que Davi, seu eterno romance, tem uma namorada diferente para cada dia da semana. Ao  mexer na sua agenda, ela encontra o seu nome anotado em domingo, com a observação 'uma garota que seja para sempre' e resolve mostrar a ele que ela poderia ser todas aquelas garotas numa só.
Com isso, uma grande aventura doce e cheia de conflitos se segue, até que Pam descobre os verdadeiros motivos de Davi manter aquela peculiar rotina.
 

 

Esse foi um dos últimos livros que comprei na Bienal esse ano, e um dos primeiros que eu li quando cheguei em casa ♥ A capa me chamou a atenção rapidinho por ser, de uma certa forma, simples. Quando li a sinopse, puf, comprei. E quando comecei a ler, fiquei apaixonada e encantada por tudo...
Pam, a protagonista, estava triste com sua relação com Davi, seu namorado, que só aparece em domingos. Um dia, quando ele vai até a casa dela, Pam acha uma agenda no bolso do casaco de Davi, e descobre porque ele só aparece de domingo... ele tem uma namorada para cada dia da semana! E aí, Pam resolve mostrar a Davi que ela pode ser todas essas garotas em uma só, e assim se mete em muitas aventuras. 
E com essas aventuras, nós sentimos um furacão de sentimentos. Eu amei e odiei cada um desses personagens (com exceção de Tom e Caio, que eu só amei). A Pamela me irritou pra chuchu, o Davi me dava nos nervos, mas depois eu amava e entendia eles de uma forma incrível. 
Leticia Black teceu uma história magnífica, com aventuras engraçadinhas e românticas, que se desenrolam no decorrer do livro.
Eu confesso que a última parte, "Considerações Finais", não me agradou muito. Achei meio desnecessário, indiferente para o resto do livro. Mas de maneira alguma, isso estragou o livro. Continuo adorando-o e recomendando-o à todos!!!
Espero que tenham gostado, beijos!
LEIA MAIS... »

Flim

FLIM - 1ª Festa Literária de Maringá

quinta-feira, outubro 23, 2014

Olá! Como uma boa leitora maringaense, não podia deixar de fazer um post sobre FLIM (1ª Festa Literária de Maringá), que começou na terça, 21, e vai até sábado, 25.


Bem, por ser a primeira de muitas - espero - eu achei relativamente boa. A única coisa de que senti falta foi que os estandes (cerca de 50) estavam meio fracos, com poucos livros que o público jovem, pelo menos euzinha, conhece/deseja.

A Bienal, como todos sabem, aconteceu em São Paulo, num espaço enorme devido ao grande público. A FLIM, no entanto, está sendo realizada no Centro de Convivência Renato Celidônio, ao lado de um dos pontos turísticos da cidade, a Catedral. O evento não está ocorrendo em um ambiente maior, penso eu, porque é a primeira festa da cidade, e acho que os organizadores escolheram um local de fácil acesso para os moradores conhecerem e, quem sabe, visitar as próximas feiras literárias do município.

Além dos expositores, há palestras pra quem gosta de ouvir sobre livros e assuntos relacionados. Assisti à duas delas, por causa da minha mãe, que foi a trabalho, mas até que gostei bastante. Uma delas foi dada por um homem que contou histórias, bem engraçadas por sinal, haha.

Enfim, é isso... Só queria dar minha opinião e falar um pouco a respeito, pois não podia perder a oportunidade de escrever sobre uma festa literária que está acontecendo na minha cidade, não é mesmo?

Aquisições.
(Fui com a intenção de apenas conhecer a feira, mas acabei comprando dois livros, hehe. Valeu a pena!)

Espero que tenham gostado!
Se alguém aí estiver de passagem por Maringá, ou mora aqui na região, passa lá na FLIM... Quem sabe você acha algo que lhe interessa?
Beijinhos, e até a próxima
LEIA MAIS... »

Lançamento

{Novidade} Lançamento de Quatro - Histórias da série Divergente

segunda-feira, outubro 13, 2014

Olá, leitores! Dias atrás, como muitos sabem, foi lançado o livro Quatro: Histórias da série Divergente. Pois bem... para quem não sabia, eis abaixo a sinopse e a introdução (ou, possivelmente, apenas um trecho, onde a autora explica por que dedicou um livro ao personagem e o que os leitores podem esperar dele) da obra, disponível no site da Editora Rocco:




Sinopse: Dois anos antes de Beatrice Prior fazer sua escolha, quem passa por esse difícil processo é Tobias. Transferir-se da Abnegação para a Audácia é sua única chance de recomeçar. Na nova facção, ninguém o chamará pelo nome que seus pais lhe deram. Nela, ele não deixará o medo transformá-lo em uma criança covarde. Agora conhecido como “Quatro”, ele descobre durante a iniciação que pode ser bem-sucedido na Audácia. Todo o processo está apenas começando, e Quatro precisa conquistar seu lugar na hierarquia da nova facção. As decisões que tomar vão afetar os próximos iniciandos e revelarão segredos que ameaçam seu próprio futuro – e o de todo o sistema de facções. Dois anos após sua transferência, Quatro está preparado para agir, porém ainda não definiu um caminho. Talvez a primeira inicianda a pular na rede ajude-o a mudar tudo. Quem sabe assim ele possa voltar a ser Tobias.

Quatro, de Veronica Roth, se passa no mesmo mundo da série de sucesso internacional Divergente e é contado da perspectiva de Tobias Eaton. As quatro histórias incluídas aqui – A transferência, A iniciação, O filho e O traidor, além de três cenas exclusivas – dão aos leitores um eletrizante vislumbre da vida e do coração de Tobias e compõem o cenário da saga épica da trilogia Divergente.

Introdução: “Comecei a escrever Divergente na perspectiva de Tobias Eaton, um jovem da Abnegação que vivia sob extrema tensão com o pai e ansiava por se libertar de sua facção. Na página trinta, cheguei a um impasse, porque o narrador não funcionava muito bem para a história que eu queria contar. Quatro anos depois, quando retomei a narrativa, encontrei a personagem certa para conduzi‑la: uma garota da Abnegação que ansiava por saber do que era capaz. Mas Tobias nunca desapareceu. Ele entrou na história como Quatro, o instrutor, amigo, namorado e par de Tris.
Nunca perdi o interesse em explorá‑lo enquanto personagem, porque ele ganhava vida para mim sempre que aparecia nas páginas. Na minha opinião, ele é poderoso principalmente pela maneira como continua a superar as adversidades, conseguindo até, em várias ocasiões, utilizá‑las a seu favor.
As três primeiras histórias desta coleção, A transferência, A iniciação e O filho, passam‑se antes de ele conhecer Tris, narrando a sua transferência da Abnegação para a Audácia durante seu processo de fortalecimento. Na última história, O traidor, que coincide cronologicamente com a metade de Divergente, ele encontra Tris. Eu queria muito incluir o momento em que eles se conhecem, porém, infelizmente, isso não se encaixava no fluxo da narrativa. Em vez disso, a história desse momento foi incluída no final deste livro.
A série Divergente acompanha Tris a partir do momento em que ela assumiu o controle da própria vida e de sua identidade; nestes contos, poderemos seguir Quatro à medida que ele também passa por esse processo. E o resto, como dizem, é história.”
– Veronica Roth


Bem... O livro já está à venda em várias livrarias do Brasil, mas se ainda não estiver sendo vendido na sua cidade, que é o meu caso, você pode comprá-lo pela internet (Submarino, Saraiva, etc. - que estão em pré-venda) ;)
Por hoje é só! Até a próxima!
Xoxo.

Resenhas:
Divergente
Insurgente
Convergente
LEIA MAIS... »

Galera Record

#Livros do Mês! - Setembro

sábado, outubro 11, 2014

Olá pessoal! Queria mais uma vez (acho que já é a milésima) pedir desculpas pelo blog estar um pouco abandonado, mas é que realmente está tudo muito corrido. Pra vocês terem uma noção, não postei os Livros do Mês de agosto porque não li nenhum livro em agosto </3. Nesse mês de setembro, eu só li um, que inclusive resenhei aqui no blog já, que é o livro Invisível, de David Levithan e Andrea Cremer.


Para ver a resenha, clique aqui.

Bom, espero que nesse final de outubro eu consiga ler mais. Sinto falta de ficar deitada lendo, com calma e paz. Desejo muitos livros pra vocês, beijos!
LEIA MAIS... »

Maria

Tag: 5 amores platônicos

quarta-feira, outubro 01, 2014

Olá, leitores! Estava eu procurando uma tag para responder e eis que acho a 5 amores platônicos no blog Estante da Ale. Por isso, vou falar um pouco dos 5 personagens de livro pelos quais sou apaixonada, hehe. E são eles...

1. Finnick Odair - Jogos Vorazes


CONTÉM SPOILER DE THG
Bem, acho que o Sam Claflin dispensa comentários, né? 
Sou completamente apaixonada pelo Finn, e considero ele um dos melhores personagens criados pela Collins em Jogos Vorazes. Quando eu li a morte dele no terceiro livro, que foi extremamente horrível, chorei por horas, e só retomei a leitura quando consegui me recuperar. Tá, ok, chorei com isso até o final da obra, mas enfim... Essa primeira posição foi merecida.

2. Damon Salvatore - Diários do Vampiro


Delena > Stelena.
Antes de mais nada, gostaria de deixar claro que eu amo os dois irmãos Salvatore, porém eu tinha que escolher apenas um deles pra colocar nessa lista... e o escolhido foi o Damon (por motivos óbvios).
Quando eu li Diários do Vampiro me apaixonei de cara pelo Stefan, mas quando o Damon apareceu pela primeira vez... Ai ai. Tudo bem que o Stefan é super romântico, carinhoso e tudo mais, mas o Damon acabou ganhando meu coração com seu jeitinho de malvado sedutor.

3. Peeta Mellark - Jogos Vorazes


Confesso que no início da saga eu preferia o Gale do que o Peeta, mas no decorrer da leitura, lá pelo final do primeiro livro, não teve jeito: The boy with the bread me conquistou de um jeito sem igual, e cada vez mais eu torcia pelo casal Peeniss (hahahahaha) e cada vez mais eu odiava o Gale por motivos que nem eu sei explicar.

4. Ron Weasley - Harry Potter


É praticamente impossível não amar o Ron (e os irmãos) Weasley. Esse jeitinho um tanto quanto atrapalhado invadiu meu coração desde o primeiro livro/filme, e de lá nunca mais saiu. Não é a toa que ele está ocupando a quarta posição, hehehehe.

5. Gus Waters - A Culpa é das Estrelas


Acho que todos aqui concordam que o Gus é um dos caras mais engraçados, irônicos e charmosos do universo livresco. Ele é tão otimista, tão admirável, tão ele! É aquela pessoa que deixa sempre algo bom por onde passa, e posso dizer, sem dúvida alguma, que esse personagem perdurará por anos e anos entre os leitores do mundo inteiro.

E aí, galera, o que acharam? Foi uma tarefa difícil escolher apenas 5 amores platônicos, mas consegui, hehe. Quem quiser responder a tag, fique à vontade! Adorei.
Até a próxima! Xoxo.
LEIA MAIS... »