[Resenha] A Playlist de Hayden

segunda-feira, julho 06, 2015

Título: A Playlist de Hayden
Título original: Playlist for the dead
Autora: Michelle Falkoff
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
Páginas: 288
Nota: 



"Creio que a gente precisa se preocupar com quem está vivo agora. Os mortos vivem nas nossas lembranças. E nos nossos sonhos"



Não sei porque demorei tanto para ler esse livro - realmente não sei. Foi o primeiro livro que me fez chorar no ano (não li tantos assim, mas tudo bem). 
Narrado em primeira pessoa, o livro conta a história de Sam e Hayden, que eram melhores amigos até que, depois de uma festa em que eles discutiram, Hayden se mata. No chão do quarto, além de uma garrafa de bebida alcoólica e um vidrinho de comprimidos vazio, tem um pen drive e um bilhete: "Para Sam. Ouça. Você vai entender". No pen drive há algumas músicas, mas mesmo quando as ouve, Sam não entende muita coisa.
No dia do velório de Hayden, Sam conhece Astrid, uma garota muito bonita que diz ter conhecido Hayden. Mas para Sam, eles só tinham um ao outro - como pode essa garota ter sido amiga de seu melhor amigo sem que ele soubesse?? Além disso, uma série de eventos estranhos acontecem com ele e com as pessoas ao seu redor. Tudo o que ele quer é entender, e mesmo estando cercado de culpa ele tenta desvendar o mistério.

Michelle Falkoff me decepcionou um pouco, pois ela abordou temas sérios como suicídio e bullying de uma forma muito superficial. A autora se preocupou bem mais em a) deixar o motivo da morte de Hayden suspenso para ser descoberto depois e b) no romance entre Sam e Astrid do que c) realmente falar o que importa sobre esses assuntos. Talvez essa tenha sido sua vontade, dar o foco a outras coisas menos importantes, e é nisso que quero acreditar. Mas confesso que se ela tivesse dado mais importância ao assunto, teria sido um livro MUITO melhor. Ela tinha tudo pra fazer um livro perfeito, mas resolveu tratá-lo de uma forma pouco significativa, como se tudo não passasse de um problema adolescente bobo. 
Eu considero que os "motivos" de Hayden se matar não eram nem tão graves assim. Talvez eu não tenha entendido os reais motivos que o levaram a tal decisão, mas aí a culpa também recai sobre a autora, que matou o personagem no prólogo e nos outros 27 capítulos só tentou explicar a verdadeira razão, mas sem sucesso. Sam, ao meu ver, só ficou supondo o motivo de seu melhor amigo ter tirado a própria vida. Ninguém pode ter certeza absoluta sobre o motivo dele ter feito tal coisa, algo que também me deixou meio chateada (eu queria saber porque ele fez isso e achar na minha cabeça uma forma de tê-lo ajudado).
Acho que ela não deixa explícito por causa de uma outra frente tratada, que é a culpa. Não só Sam se sente culpado, mas várias pessoas à sua volta, como se o que elas tivessem feito houvesse mesmo causado o estopim da morte de Hayden. E então eu chorei quando li. Chorei e lembrei do livro Os 13 porquês, de Jay Asher, que trata do suicídio de forma mais impactante e reflexiva. O que me fez pensar novamente nesse assunto de morte e me deixar com vontade de ser uma pessoa melhor e ajudar ao próximo. Se a gente ouvir o amiguinho do lado, se a gente se doar e ajudar o próximo, será que a gente não vai estar salvando uma vida sem nem saber? Penso que esse é um bom tema e gostaria de que vocês refletissem sobre isso quando estiverem sem nada pra fazer.

As músicas da playlist são bem deprimentes e melancólicas, e não vi sentido para elas estarem ali além de nomear os capítulos. Sam as vezes comentava sobre uma ou outra, e só; ele mesmo não entendeu o sentido delas. Caso você esteja curioso ou só querendo conhecer músicas novas, a playlist de Hayden é essa (tem os links das músicas no youtube já):

1. How to Disappear Completely - Radiohead
2. Crown of Love - Arcade Fire
3. Mad World Gary Jules
4. Invisible - Skylar Grey
5. One Metallica
6. Pumped up Kicks - Foster The People
7. I Don't Want To Grow Up - Ramones
8. Diane Young - Vampire Weekend
9. Smells Like Teen Spirit - Nirvana
10. One Step Closer Linkin Park
11. The Mariner's Revenge Song - The Decemberists
12. Adam's Song - Blink 182
13. Alison - Elvis Costello
14. This Is How It Goes - Aimee Mann
15. Despair - Yeah Yeah Yeahs
16. On Your Own - The Verve
17. Let It Go - The Neighbourhood
18. Say Something - A Great Big World & Christina Aguilera
19. Everybody knows - Leonard Cohen
20. How To Fight Loneliness - Wilco
21. Conversation 16 - The National
22. Last Goodbye - Jeff Buckley
23. Hurt - Nine Inch Nails
24. For Emma - Bon Iver
25. Cosmic Love - Florence and The Machine
26. The Mother We Share - Chvrches
27. It's Only Life - The Shins

Apesar dessas falhas, o livro não deixa de ser bom. A história "bobinha" é bem tramada, há personagens bem bacanas e a forma como a história é narrada nos deixa curiosos a continuar lendo pra descobrir o que acontece depois - e o que aconteceu antes, na festa, para Hayden decidir se matar.
Se você se sentiu atraído, se sentiu curiosidade, se sentiu tristeza ou o que for que você sentiu, deixe-se levar por essa história! A forma como os assuntos foram tratados não me agradaram completamente, mas o restinho da história cativa e até nos faz esquecer de que o livro fala de suicídio (não sei dizer se isso é bom ou ruim).

Beijocas e até a próxima! 

You Might Also Like

4 carinhos.

  1. Adoro suas resenhas, são ótimas. Fiquei com vontade de ler o livro. Sucesso!

    Beijões.

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Adorei a playlist da playlist!
    Hehe... Sou bem do rock o/

    Beijo
    http://vicioseliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gostei, muita música boa haha

      Beijos!

      Excluir

Deixe um comentário, ele é importante pra nós. Mas primeiro, leia o post, por favor!

Obrigada!