[Resenha] Memórias de um amigo imaginário

sábado, março 26, 2016

Título: Memórias de um amigo imaginário
Título Original: Memoirs of an imaginary friend
Autor: Matthew Dicks
Editora: iD
Ano: 2012
Páginas: 432
Nota: 


"- Mas você tem de ser a pessoa mais corajosa do mundo para sair todos os dias sendo você mesmo, quando ninguém gosta de quem você é [...]"


     Memórias de um amigo imaginário é, sem dúvidas, um dos melhores livros que já li na vida! É diferente de tudo o que existe no mundo literário, e com certeza é uma pérola em forma de livro que todos os leitores deveriam ter a oportunidade de conhecer. Me surpreendi positivamente com a história, e meus feelings foram, definitivamente, afetados com a leitura.
     A obra mostra a história de Max, um menino diferente dos demais, com suas peculiaridades e maneiras de enxergar o mundo, do ponto de vista de Budo, seu amigo imaginário. Budo foi imaginado por Max quando ele tinha uns 3 ou 4 anos, quase com a aparência de um humano e mais velho do que ele. E, para a sorte de Budo, ele existe até hoje... há quase 5 anos (praticamente um recorde no mundo dos amigos imaginários). 
     Budo é super fiel ao Max, sempre o ajudando com suas "dificuldades" e coisas indesejáveis que surgem pelo caminho. No início da história, ele vai contando alguns acontecimentos da vida dele e de Max, o que faz o leitor se familiarizar com eles e os outros personagens: a sra. Gosk, professora do Max, os pais dele, os funcionários do posto de gasolina que Budo visita às vezes, entre outros. Esse início fez com que eu criasse um sentimento bom por todos... menos pela sra. Patterson.
     Desde que a conheceu, Budo não gostou dela. Até então, ele não sabia o porquê, mas algo nela o intrigava. A sra. Patterson é uma professora auxiliar do Max e, já que Budo não gosta dela, comecei a odiá-la sem motivo também... até certo dia.
     Um dia, anterior a esse "dia D", Max disse a Budo que a sra. Patterson havia contado um segredo a ele, e disse que não contaria a ninguém por motivos de: era o primeiro segredo que alguém lhe contava (a partir daí já comecei a desejar a morte dessa professorinha). E então, em uma sexta-feira (a sra. Patterson não costuma ir à escola às sextas-feiras), Max pediu a Budo que o esperasse enquanto fosse ao estacionamento, ou um lugar próximo, da escola para fazer uma certa coisa. Aí ele esperou. E viu uma coisa horrível, perigosa e que ameaçava Max... mas era tarde demais.
     Ou não.
     E, gente, eu realmente não posso contar nada a partir daí, pois seria um mega mega mega spoiler de mau gosto. Na contracapa do livro (ali onde tem um asterisco) o autor, creio eu, pede para o possível leitor folhear as páginas 142/143, que é onde ocorre o que eu contei em parte. Eu não li, e acho que isso foi muito melhor pra minha leitura do que se eu tivesse lido, pois foi uma surpresa enorme pra mim e que me impediu de parar de ler o livro até a última palavra... então, se alguém aqui possuir o livro e quiser ler o que acontece, leia... mas não aconselho não.
     Mas, enfim, vamos agora aos meus inúmeros elogios: esse livro é realmente sensacional, eu desejei e comprei ele pela capa, mas o conteúdo é surpreendente e fez com que eu me apaixonasse pelo exemplar como um todo. No início a história é ótima SIM, mas demora um pouquinho pro autor te prender na leitura. Eu adorei o Budo, as memórias dele, e tudo o mais o que foi passado no livro. Conta a história de uma criança e de um amigo imaginário, mas de infantil ela não tem nadica de nada. Muito menos as lições que ela traz. Budo narra tudo com muita serenidade, e como Max o imaginou mais velho do que ele, o ponto de vista dele é quase como o de um adulto. A obra é sentimental, mágica e apaixonante, e reitero que TODOS VOCÊS QUE ESTÃO LENDO ESSA RESENHA DEVEM LER ESSE LIVRO O QUANTO ANTES! Grata.
     E enfim... é só isso que tenho a dizer mesmo. Esse livro se tornou um dos meus preferidos da minha estante, e não me arrependo nenhum segundinho sequer de tê-lo lido. Mesmo o final partindo meu coração, fiquei feliz com o desfecho que o autor escolheu. E espero de coração que vocês tenham gostado da resenha e sintam uma enorme vontade de ler essa história maravilhosa e mergulhar nesse mar de sensações que são proporcionadas. Vale muito a pena!
     Beijão!

You Might Also Like

8 carinhos.

  1. Oi Maria **, acredita que eu sempre quis ler algo dessa autora? Poxa, que história linda, parece ser bem emocionante. Só pela resenha vi que o leitor senti várias emoções quando lê.

    Eu amei a resenha <3
    beijos,
    http://queremosmaislivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Maria!
    Gente, até eu já peguei ódio da sra. Patterson.
    Anotei a dica aqui e lerei assim que puder.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio Mês das Mulheres em Dobro
    Porcelana - Financiamento Coletivo

    ResponderExcluir
  3. Gente, que coisa mais fofa! Vou ser sincera: comprei esse livro porque estava na promoção. Claro que pretendo lê-lo, mas, sabe, quanto der um tempo, rs. Fiquei com vontade de largar tudo e começar a leitura agora, mas, infelizmente, tenhos trabalhos para fazer :c
    Foi uma super coincidência vocês postarem resenha logo de Memórias de um Amigo Imaginário, porque faz poucos minutos eu estava ajeitando ele na minha estante, e não teria vontade de lê-lo como tenho agora! Ficou super fofa a resenha!
    Beijos,

    http://lucyintheskywithbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Fiquei curiosa para ler o livro, mas nunca leria o spoiler... perde a graça!
    Tenho a impressão que acabaria chorando em algum momento desse enredo.

    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Maria.
    Nunca ouvir falar desse livro, mas sua empolgação já me fez pensar em adquirir o livro.
    Gosto dessa coisa de amigo imaginário. Com certeza esse livro tem bons diálogos entre esses dois.

    Abraço!
    http://tudoonlinevirtual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem? GENTE, EU TÔ SURTANDO! Não acredito que você leu este livro... Eu nunca tinha visto ele na minha vida, até que ano passado, quando fui na feira do livro aqui na minha cidade, comprei-o... Não li até hoje, mas MORRO de vontade. Fiquei tão feliz quando entrei no seu blog e vi que tinha resenha dele, pois eu pensei que ninguém o conhecesse, hahaha...

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  7. Confesso que tenho um certo medinho quando o papo é sobre amigo imaginário rs.
    Mas o livro parece ser bom, e pelo tanto que gostou fiquei curiosa.
    Beijo

    www.tecontopoesia.com

    ResponderExcluir
  8. Que resenha incrível! Parece ser muito bom, já adicionei a minha lista.
    Beijos,
    Analu.

    ResponderExcluir

Deixe um comentário, ele é importante pra nós. Mas primeiro, leia o post, por favor!

Obrigada!