[Resenha dupla] Todo Dia + Outro Dia

sábado, abril 23, 2016

Título: Todo Dia & Outro Dia
Título Original: Every Day & Another  Day
Autor: David Levithan
Editora: Galera Record
Ano: 2013 & 2016
Páginas: 280 & 320
Nota: 
"Quando pensamos estar em busca da morte, quase sempre estamos, na verdade, em busca do amor"
   Por eu ter amado o livro e amar o autor, como demonstrei aqui, acho que essa deveria ser uma resenha fácil de se fazer, mas muito pelo contrário, não é. 

   Todo Dia e Outro Dia são dois livros lançados pelo autor David Levithan e que são sequências na teoria. Vou fazer novamente uma resenha dupla (porque esses livros pedem isso) mas fiquem calmos, juro que nessa resenha não terá spoiler caso vocês não tenham lido um dos livros ainda. Os livros contam a história de A, uma pessoa (alma, espírito, sei lá) que habita o corpo de uma pessoa por dia, todos os dias de sua vida desde que se conhece por gente e que não tem sexo definido (se tem, não sabemos). A sempre habita o corpo de uma pessoa que tem a mesma idade, que esteja por perto do último corpo e nunca entra no corpo da mesma pessoa duas vezes.
   Um dia, A entra no corpo de Justin, o namorado de Rhiannon e então se apaixona por ela. Depois disso, A passa todos os dias tentando chegar até Rhiannon para poderem ficar juntos - mesmo que isso seja tecnicamente impossível. 

   No livro Todo Dia, vemos esse romance se desenrolar através dos olhos de A. A mostra seu amor e sua dedicação ao encontrar Rhiannon todo dia quando acorda e vai atrás dela, afinal, ele finalmente encontrou um motivo para viver. 
   Já no livro Outro Dia, vemos toda essa loucura pelos olhos de Rhiannon. Ela não consegue acreditar no que está acontecendo, não consegue entender essa doidera e não consegue decidir o que fazer com tudo isso. Será que é bruxaria? Ou será uma pegadinha?

   Quem me acompanha aqui faz tempo já sabe que a coisa que mais amo num livro é quando ele te passa uma mensagem que você consegue levar pra vida toda. O que me faz amar os livros do David, em especial esses dois, são que eles são completamente cheios de mensagens reflexivas e que fazem sentido na nossa realidade. Como A vive cada dia num corpo, nós conseguimos ver e aprender que não devemos julgar os outros porque não conhecemos quem eles realmente são (cliché? sim mas é a pura realidade). Aprendemos que devemos olhar sempre para os mínimos detalhes e nos conhecermos da melhor forma possível - nós não somos só um rosto, um corpo ou uma alma, somos um conjunto de tudo isso e isso nos torna quem somos. Aprendemos a amar, sem olhar para a "embalagem" da pessoa, e sim para seu conteúdo. Com esses livros, eu aprendi mais que tudo a amar. E se minha casa pegasse fogo e eu só pudesse salvar dois livros, escolheria esses dois porque são leves mas intensos, perfeitos, criativos, únicos. 

   A graça nessa "duologia" é essa: os dois livros contam a mesma história, mas por pontos de vista diferentes. Muita gente pode achar que isso é uma técnica para vender mais e faturar mais, porém quando você lê os livros e sente que tudo faz sentido, você vê que é assim que tinha que ser. Todo Dia e Outro Dia se completam à sua maneira, não teria como fazer um livro só tão completo e intenso se David usasse a metodologia de capítulo fulano e capítulo ciclano. Isso é uma boa jogada porque se você ler um livro e gostar ou não, você tem a opção de decidir se ler o outro livro ou não. Não precisa daquele desespero de "vou ler só porque eu quero saber o final". Os livros terminam basicamente no mesmo ponto, com uma leve diferença, mas os dois terminam com gostinho de quero mais e aquela dúvida: será que meu amado Levithan vai produzir mais alguma obra para dar sequência à essa linda história? Vou rezar para que a resposta seja sim.
"É como se, ao amar alguém, essa pessoa se tornasse sua razão"
   Espero que tenham gostado da minha resenha, que comprem o livro e amem tanto quanto eu!! Alguém aí já leu ou gostaria de ler? Deixe sua opinião nos comentários, ela é muito importante para nós.

You Might Also Like

11 carinhos.

  1. Oi, Natalia!
    Todo mundo fala bem desses livros do David, mas não consigo me entusiasmar pra ler. Traumatizei com ele desde Will & Will... Um dia, quem sabe, não dou uma chance a essa história.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Olá, Natália.
    Tenho muita vontade de ler "Todo Dia" desde que lançou. Da mesma maneira aconteceu com "Outro Dia".
    Se os livros do David Levithan trazem muita mensagens e reflexões, com certeza irei ficar maravilhado com a escrita do autor.

    Abraço!
    http://tudoonlinevirtual.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Adoreeeia resenha! Gosto de livros assim que mexem com a gente!
    Beijos
    Vídeo novo: https://www.youtube.com/watch?v=TL1urVvZqGk
    Blog: http://www.somosvisiveiseinfinitos.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, Natália! Tudo bem? Ultimamente tenho lido vários elogios para essa duologia do David Levithan e por causa disso vou ficando cada vez mais ansioso para ler os livros! :) Adorei a resenha! <3

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Natália!
    Acho que é bem o contrário: quanto mais gostamos de um livro, mais difícil é escrever a resenha dele.
    Eu li "Todo Dia", mas ainda não li a sequência. Pretendo, porque acho que é uma história tão singular que vale a pena ver o ponto de vista da Rhiannon (embora eu ache que nada vai superar o ponto de vista de A, mas a questão não é essa, não é mesmo? rsrs)
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Natalia,
    Tambem amo demais Todo dia ♥ É como você disse, ele passa tantas mensagens e lições que é difícil não gostar da história. Torcendo muito que ele escreva uma sequencia ♥
    Bjs e um bom domingo!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  7. Oi Natália, gosto de resenhas que falam já da continuação, porque assim eu já sei de tudo. Eu nunca li nada do David Levithan, mas sei que ele já é o querido do pessoal e com certeza vou conferir o livro dele em breve!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Oi Natalia,
    Só li um livro do David até hoje e confesso que não me animava, porém agora quero ler tudo dele, rs.
    Sua resenha dupla me foi bem útil, para ser sincera. Já anotei aqui os títulos, obrigada.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia, achei muito interessante e diferente a história, parece ser muito bom! Parabéns pela resenha!
    Beijao
    http://duranteos16.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Amei a resenha, as sinopses e os quotes...
    Parabéns! Quero le-los logo.
    http://blogmichaelvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Hey Nat! Como você está?

    Pude sentir a profundidade da história com a sua resenha. Poxa, venho me convencendo de que tenho que ler esse livro. Os melhores livros são aqueles que nos fazem refletir né? Os melhores livros que eu já li, sempre me passam um linda mensagem. Quero conhecer a escrita do David logo! Apesar de não achar a capa muito bonita, sei que vou ler esse livro.

    Parabéns pela resenha :)
    Beijo grande,
    http://queremosmaislivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe um comentário, ele é importante pra nós. Mas primeiro, leia o post, por favor!

Obrigada!