[Resenha] A Estrada da Noite

terça-feira, dezembro 23, 2014

A Estrada da Noite, de Joe Hill, publicado pela Arqueiro, com 256 páginas.


"Mas contra o que ia atirar? Pelo que entendia, o fastasma existia, antes de mais nada, dentro de sua cabeça. Talvez fantasmas sempre assombrassem mentes, não lugares. Se quisesse dar um tiro nele, teria de virar o cano contra sua própria testa."



Uma lenda do rock pesado, o cinquentão Judas Coyne coleciona objetos macabros: um livro de receitas para canibais, um laço usado num enforcamento, uma fita com cenas reais de assassinato. Por isso, quando fica sabendo de um estranho leilão na internet, ele não pensa duas vezes antes de fazer uma oferta. 

Por 1.000 dólares, o roqueiro se torna o feliz proprietário do paletó de um morto, supostamente assombrado pelo espírito do antigo dono. Sempre às voltas com seus próprios fantasmas o pai violento, as mulheres que usou e descartou, os colegas de banda que traiu, Jude não tem medo de encarar mais um.
Mas tudo muda quando o paletó finalmente é entregue na sua casa, numa caixa preta em forma de coração. Desta vez, não se trata de uma curiosidade inofensiva nem de um fantasma imaginário. Sua presença é real e ameaçadora.
O espírito parece estar em todos os lugares, à espreita, balançando na mão cadavérica uma lâmina reluzente verdadeira sentença de morte. O roqueiro logo descobre que o fantasma não entrou na sua vida por acaso e só sairá dela depois de se vingar. O morto é Craddock McDermott, o padrasto de uma fã que cometeu suicídio depois de ser abandonada por Jude.
Numa corrida desesperada para salvar sua vida, Jude faz as malas e cai na estrada com sua jovem namorada gótica. Durante a perseguição implacável do fantasma, o astro do rock é obrigado a enfrentar seu passado em busca de uma saída para o futuro. As verdadeiras motivações de vivos e mortos vão se revelando pouco a pouco em A estrada da noite e nada é exatamente o que parece.




Cara, isso sim é um livro de terror/suspense dos bons! Quer dizer, eu só fiquei com medo no início do livro e... é isso. Não sei se eu me acostumei com a narrativa e as aparições repentinas do morto (se tivessem aviso prévio não seria do gênero terror), mas no decorrer da leitura eu fui perdendo o medo e me concentrando mais nas histórias do passado dos protagonistas, que eu achei super bem escritas. Mas também pode ter sido porque o autor quis mesmo dar uma diminuída nos sustos pra dar uma atenção maior à construção dos personagens... Não sei.
Quando eu comecei a ler, não imaginava que a história seria tão perturbadora. Sim, tem um fantasma que assombra um cara que coleciona coisas sinistras, mas os fatos que levaram à tal ponto são simplesmente chocantes. Não dá pra falar aqui sem dar spoiler, mas é tipo assim: no início você tem uma certa visão da situação, mas depois que alguns fatos começam a ser revelados tudo muda de figura. Eu nunca iria imaginar uma coisa dessas, achei que a história seria só assombração do início ao fim, mas eu estava enganada.
Além disso, achei sensacional a forma como Joe Hill conseguiu fazer com que eu mergulhasse no mundo caótico de Jude e acompanhasse atenta sua jornada em direção ao passado e a seus medos. Algumas partes fizeram com que eu ficasse com vontade de largar o livro num canto, de tanta angústia e aflição que eu sentia, mas tudo bem. Como eu disse, a história é perturbadora, mas isso também não impede de que hajam acontecimentos que façam o leitor chorar, principalmente se for um bem sentimental, assim como eu. - Quem já leu deve saber à que estou me referindo.
A construção do livro é fantástica, o final é fantástico, é tudo fantástico. A única crítica que eu devo fazer é sobre o título em português que, apesar de ter tudo a ver com a história, eu acho que seria melhor o título original, que é Heart-Shaped Box. (Em inglês mesmo, porque seria muito estranho um livro de terror se chamar Caixa em forma de coração, que é a tradução.) Mas é só uma opinião mesmo.
Sendo assim, indico A Estrada da Noite para todos os amantes de histórias de suspense com um quê de drama, e também para todos que estão em busca de uma leitura enérgica e cheia de surpresas.

P.S.: Quando fui pesquisar se o livro teria uma adaptação cinematográfica, vi uma notícia de que sim, teria. Fiquei animada com a ideia, porque daria um ótimo filme. Mas vi que a tal notícia era de 2009, então não sei mais se vai ter uma adaptação ou não. Espero que sim! Se alguém souber, me fale.

Até a próxima, leitores! Beijinhos

You Might Also Like

6 carinhos.

  1. Olá!
    Eu sempre quis ler esse livro, adorei a sua resenha ficou muito bem detalhada. Parabéns. Abraços!
    http://livrosesugestoes.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, é sensacional!
      Obrigada pelo carinho,
      Beijocas!

      Excluir
  2. Me interesso por esse livro e, ainda mais depois de sua resenha. Adorei e acho que me apaixonaria pela narrativa. Pretendo lê-lo em breve.
    Beijos
    albumdeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a narrativa é fantástica! Depois conte o que achou do livro ;)
      Beijos!

      Excluir
  3. Esse livro chegou mês passado para mim e já estou super ansiosa para lê-lo. Espero gostar tanto quanto você! Adorei a resenha!
    Beijo,
    http://pactoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe um comentário, ele é importante pra nós. Mas primeiro, leia o post, por favor!

Obrigada!