[Resenha] Marley & Eu

segunda-feira, junho 02, 2014

Marley & Eu, de John Grogan, publicado pela Ediouro, com 302 páginas.


“Te amo apesar de tudo, ou talvez por causa de tudo.”


John e Jenny tinham acabado de se casar. Eles eram jovens e apaixonados, vivendo em uma pequena e perfeita casa, sem nenhuma preocupação. Jenny queria testar seu talento materno antes de enveredar pelo caminho da gravidez. Ela temia não ter vindo com esse dom no DNA, justamente porque matara uma planta, presente do marido, por excesso de cuidado - afogando-a. Então, eles decidiram ter um mascote. Vão a uma fazenda, escolhem Marley, ao tomar contato com uma ninhada, porque também ficam encantados com a doçura da mãe, Lily; depois têm uma rápida visão do pai, Sammy Boy, um cão rabugento, mal-encarado e bagunceiro. Rezam para que Marley tenha puxado à mãe, porém suas preces não são atendidas. A vida daquela família nunca mais seria a mesma. Marley rapidamente cresceu e se tornou um gigantesco e atrapalhado labrador de 44 kg, um cão como nenhum outro. Ele arrebentava portas por medo de trovões, rompia paredes de compensado, babava nas visitas, apanhava roupas de varais vizinhos e comia praticamente tudo que via pela frente, incluindo tecidos de sofás e jóias. As escolas de adestramento não funcionaram - Marley foi expulso por ter ridicularizado a treinadora. Mas, acima de tudo, o coração de Marley era puro. Marley repartia o contentamento do casal em sua primeira gravidez e sua decepção quando sobreveio o aborto. Ele estava lá quando os bebês finalmente chegaram e quando os gritos de uma adolescente de dezessete anos cortaram a noite ao ser esfaqueada. Marley fechou uma praia pública e conseguiu arranjar um papel num filme de longa-metragem, sempre conquistando corações ao mesmo tempo em que bagunçava a vida de todo mundo. Por todo esse tempo, ele continuou firme, um modelo de devoção, mesmo quando sua família estava quase enlouquecendo. Assim, eles aprenderam que o amor incondicional pode vir de várias maneiras.



Não sei por que resolvi resenhar esse livro, sendo que choro só de pensar nele, mas vamos lá:
Sei que muitos já conhecem o filme, que é, na minha opinião, uma das melhores adaptações cinematográficas de livros que existem no mundo. Mas, mesmo assim, o livro traz mais emoção, e com certeza provoca um dilúvio toda vez que alguém, em algum lugar desse planeta, termina de lê-lo.
Em primeiro lugar, John Grogan narra a história com tanto afeto pelo Marley que é quase impossível não se apaixonar pelo cão. Na verdade, você se apega a ele só de olhar a capa.
Durante a leitura eu ri, chorei, ri de novo, reli alguns capítulos, e quando terminei eu fiquei tão "o que eu vou fazer da minha vida agora?" que se não me engano eu fiquei mais de duas semanas sem pegar outro livro pra ler.
Bem... Só lendo pra entender o que eu senti quando eu li essa história.

Recomendo a todas as pessoas que buscam por um enredo que proporciona todos os tipos de emoções possíveis. E, aproveitando pra citar uma frase que eu vi em uma revista antes de conhecer verdadeiramente essa obra:
"Marley & Eu não é apenas um livro, é também uma nova experiência de vida."

You Might Also Like

0 carinhos.

Deixe um comentário, ele é importante pra nós. Mas primeiro, leia o post, por favor!

Obrigada!