[Resenha] A improvável jornada de Harold Fry

domingo, janeiro 19, 2014

A improvável jornada de Harold Fry, de Rachel Joyce, publicado pela editora Suma das Letras, com 243 páginas.


"A gente tem que acreditar. (...) Se a gente tem fé, pode fazer qualquer coisa".


Quando Harold Fry saiu de casa numa manhã de sol para colocar uma carta no correio, ele não imaginava que estava começando uma jornada inesperada até o outro lado da Inglaterra. O senhor aposentado decidiu de repente que ia caminhar até a casa de saúde onde uma velha amiga sofria o estágio terminal do câncer.
Harold não leva mapa, bússola, capa de chuva ou celular. Nem mesmo um sapato adequado. Tudo que ele tem é a certeza de que precisa continuar andando. Para salvar uma vida.


Confesso que no início achei o livro maçante, sem nenhum acontecimento que chamasse minha atenção e que me prendesse à história, mas no decorrer da leitura eu ia me surpreendendo cada vez mais com Harold e outros personagens - mesmo que passageiros.
Mais ou menos na metade do livro começam a acontecer coisas que, sem dúvidas, você não espera que aconteçam. E algo que antes não parecia ser nada além de uma coisa simples, se revela um fato que te deixa triste e principalmente surpreso. Aliás, tá aí algo que a Rachel Joyce soube fazer certinho: revelações inesperadas.
Quando cheguei ao fim do livro, as emoções que senti durante a leitura foram tantas que nem me recordava mais de ter criticado a história antecipadamente. E preciso dizer que A improvável jornada de Harold Fry se tornou um dos meus livros preferidos.

Recomendo à todos os amantes de histórias emocionantes, e devo acrescentar: nunca julgue um livro sem antes lê-lo por completo!

You Might Also Like

0 carinhos.

Deixe um comentário, ele é importante pra nós. Mas primeiro, leia o post, por favor!

Obrigada!